História

17 Fev 1996
23 Jun 1998
31 Mai 2000
2001/2002
Set 2002
Jan 2003
2003/2004
2004
Set 2005
Ago de 2008
20 Mar 2011
2016
Dez 2021

PRIMEIRA DIREÇÃO

Louvemos, por conseguinte a primeira Direção desta Instituição que funcionou até ao fim do mês de Abril do Ano de 2002, constituída pelos seguintes elementos:

Presidente

Pe. Manuel da Cunha Archer

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

José Maria Gomes Matos

Secretária

Profª Maria da Graça Martins Coelho

Secretária

Profª Elvira da Conceição Martins coelho

DIREÇÃO 2002

O Reverendo Pároco da Freguesia, Sr. Pe. José Avelino Torres Moreira, dinâmico e sempre atento ao que se passa na Paróquia, procurando levar a bom termo o seu "rebanho", convidou outras pessoas para formar nova Direção, que foi assim constituída:

Presidente

Pe. José Avelino Torres Moreira

Vice-Presidente

Prof. Fernando Lobo Ribeiro

Tesoureiro

Luis Paulo dos Santos Moreira

Secretária

Drª Paula Cristina Alves Carneiro Cardoso

Vogal

Maria da Glória Ferreira Martins

Vogal

Dr. Humberto Fernando Leão Pacheco de Brito

Presidente

Alberto Alexandre Carneiro de Sousa Maia

Vogal

Joaquim Carneiro da Silva

Vogal

Martinho Manuel Torres de Matos

Da boa vontade e reconhecida vida cristã das pessoas nomeadas, muito há esperar para o bem do Centro Social e da Paróquia

O Senhor Bispo do Porto, Dom Armindo Lopes Coelho, homologou a nomeação dos Corpos Gerentes

A paróquia executou obras no sentido de adaptar salas existentes no rés do chão do salão paroquial para a resposta de Jardim de Infância bem como a construção de nova cozinha.

Em Setembro do ano de 2002 foi criada a resposta do Jardim de Infância com uma sala mista de 3/4 e 5 anos para 25 crianças sem acordo de cooperação. Em 2003 (Janeiro de 2003) assina com a Segurança Social protocolo para 20 utentes (crianças). Mas devido aos inúmeros pedidos/inscrições para o Jardim de Infância, foi necessário criar uma segunda sala para o Jardim de Infância, que iniciou no ano letivo de 2003/2004.

O protocolo do Jardim de Infância foi alargado para 40 utentes (crianças) já no decorrer de 2004. Ainda no decorrer de 2004 assina o protocolo para a resposta de Apoio Domiciliário para 10 utentes e surge a resposta de C.A.T.L. que teve inicio sem acordo de cooperação com a Segurança Social.

Em Setembro de 2005, foi concedido acordo de cooperação para o C.A.T.L., para 20 crianças. Este ano lectivo de 2007/2008, face ás inúmeras inscrições, não só da freguesia, mas também de freguesias limitrofes, o centro social criou uma terceira sala de Jardim de Infância, passando assim a funcionar com três salas. (3,4 e 5 anos), na tentativa de dar resposta a todos os pedidos, o qual não foi conseguido, visto ainda ficarem bastantes crianças em lista de espera.

A 7 de Fevereiro do ano de 2008, foram eleitos os novos membros dos corpos gerentes do Centro Social e Paroquial de Carvalhosa.

DIREÇÃO 2008

Presidente

Pe. José Avelino Torres Moreira

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

Luís Paulo Santos Moreira

Secretária

Drª Maria Guiomar de Sousa Rocha

Vogal

Rosa Maria Meireles Moura Ruas

Vogal

Joaquim Fernando Carneiro Silva

Vogal

Manuel Dias Carneiro

Presidente

José Manuel da Rocha Meireles

Vogal

Alberto Gomes Pacheco

Vogal

Fernando Jesus Carneiro de Freitas

O grande desafio desta Direção para este mandato prende-se com a obtenção da licença de utilização das instalações e a realização de obras por forma a cumprir com os normativos exigidos pela Segurança Social. Após vários estudos e projetos submetidos às diversas entidades para aprovação (Segurança Social, Delegação de Saúde, Autarquia e Serviço Nacional de Bombeiros), e também alguns avanços e recuos fruto do meio envolvente, pois à medida que o tempo passava o que hoje era uma certeza amanhã tornava-se num projeto inconcebível, foi possível no decorrer do ano de 2009 chegar a um consenso sobre o projeto e a sua finalidade em termos de respostas sociais e respetiva capacidade.

A grande dificuldade deparava-se agora na obtenção de fundos para a realização das respetivas obras orçamentadas em mais de 300.000,00 €. Foram feitas várias candidaturas a fundos estatais, (MASES, POPH, FSS e CCDR-ON2), mas apenas do CCDR-ON2, obtivemos uma resposta positiva, apenas para a realização das obras referentes à resposta social da creche, (Financiamento de 71.888,75€ –  correspondente a 85% do valor afeto à resposta social da Creche), verba esta demasiado pequena para uma obra que na sua totalidade ascende os 300.000,00 €. Mas a Direção não baixou os braços e mesmo assim decidiu avançar com as obras da creche.

Para que se tornasse possível a realização das obras seria necessário a mudança dos utentes das instalações sede ou então encerrar a instituição pelo período da realização das obras o que seria de todo impensável.

Mas o que fazer? As obras têm prazo para a sua concretização. Foi então que surgiu a possibilidade de serem utilizadas as instalações das antigas escolas de Fontão, que com a criação do novo centro escolar estavam desabitadas. Mas o espaço estava bastante degradado a necessitar de obras, seria de todo impensável proceder à mudança dos utentes para estas instalações sem a realização de obras, mais custos!

Como sempre a Direção levantou a cabeça e seguiu em frente, foi realizado um protocolo de cedência das instalações das escolas de Fontão ao Centro Social e Paroquial de Carvalhosa, por um período de 60 anos para prossecução da sua atividade e foram realizadas obras necessárias de melhoramento e adaptação dos espaços para a sua nova finalidade (Jardim de infância, CATL. Centro de Dia e Centro de Convívio).

No decorrer deste processo terminou o mandato da atual Direção, mas com vontade e determinação e sempre a pensar nos utentes, familiares e nos seus colaboradores, decidiram fazer mais um esforço abdicando de si próprios e da sua família, pois esta gestão requer bastante tempo e disponibilidade e renovaram o seu mandato por mais três anos.

Foram, no entanto, também convidados a fazer parte da nova Direção os senhores, José Maria Gomes Matos (um dos fundadores da instituição) e o Senhor Manuel Albino Ribeiro Martins. O Senhor Luís Paulo dos Santos Moreira, anteriormente tesoureiro da Direção deixou as suas funções para assumir a presidência do Concelho Fiscal, que habitualmente é constituído por membros da Fábrica da Igreja, que terminara também o seu mandato e por consequente os membros constituintes do concelho fiscal abandonaram as suas funções havendo assim necessidade de se constituir um novo concelho fiscal para o triénio de 2011/2014.

Ficaram então assim constituídos os órgãos da Direção e Conselho fiscal do Centro Social e Paroquial de Carvalhosa.

DIREÇÃO 2011/2014

Presidente

Pe. José Avelino Torres Moreira

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

José Maria Gomes de Matos

Secretária

Dra. Maria Guiomar de Sousa Rocha

Secretária

Rosa Maria Meireles Moura Ruas

Vogal

Manuel Albino Ribeiro Martins

Vogal

Joaquim Fernando Carneiro Silva

Vogal

Manuel Dias Carneiro

Presidente

Luís Paulo dos Santos Moreira

Vogal

Reinaldo Correia de Sousa

Vogal

Adão Augusto de Jesus Couto

Concluidas as obras no novo Polo de Fontão, foram inauguradas no dia 20 de Março de 2011, pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, passando assim a partir do dia 21 de Março a funcionar com as respostas sociais do Jardim de Infância, CATL, Centro de Dia e Centro de Convívio, permanecendo nas instalações sede a resposta social de Apoio Domiciliário e os serviços de apoio: Secretaria, Cozinha e Lavandaria, uma vez que a área de intervenção para a construção da creche não afeta estes serviços.

Concluída esta fase (obras do Polo de Fontão), foram então iniciados os trabalhos da remodelação/construção dos espaços até então afetos ao Jardim de Infância e ao CATL, para a construção da nova creche do Centro Social e Paroquial de Carvalhosa, que ficou concluída a 31 de Março de 2012.

Cheios de confiança e entusiasmo a Direção iniciou o processo de licenciamento das infraestruturais requerendo as respetivas vistorias (da Câmara Municipal, do Serviço Nacional de Proteção Civil do Porto, da Delegação de Saúde e Segurança Social) e ao mesmo tempo que solicitou ao Centro Distrital de Segurança Social do Porto o acordo para esta nova resposta social da Creche, para inicio do mês de Setembro de 2012, que possibilitaria a prestação de um novo serviço à freguesia e ao concelho para novos 33 utentes, bem como a criação de mais postos de trabalho.

Mas todo este entusiasmo foi deitado por terra quando fomos informados pelas técnicas do Instituto da Segurança Social do Porto que no presente e possivelmente durante os próximos dois anos a Segurança Social não celebraria novos acordos de cooperação com as instituições.

Foi feito um enorme investimento por parte desta instituição que ascendeu os 300,000,00 €, para a remodelação do Polo de Fontão e para a construção da Creche, tendo a instituição que recorrer a um empréstimo para poder concluir as obras, mas sempre com a ambição de poder crescer e ver o seu investimento ter o retorno desejado, e no presente confronta-se com uma realidade nunca antes vivida, de ter que despedir os seus colaboradores por falta de verbas para fazer face às despesas correntes.

A Resposta Social da Creche foi financiada pelo ON2-CCDR – Norte – EIXO PRIORITÁRIO ilI, com FEDER aprovado de 71.888,75€, pelo que a nova resposta social de Creche terá que dar inicio à sua atividade, mesmo sem acordo de cooperação da Segurança Social, o que será de todo impossível dado os custo que a instituição terá que suportar e face à situação financeira que se encontra no presente.

É uma realidade que assusta e tendo em conta as necessidades e dificuldades que o país atravessa, existe uma forte possibilidade de a instituição ter que encerrar algumas das suas respostas sociais, se não encontrar outra solução para fazer face às dificuldades que atravessa no presente.

No final do ano de 2013 deu-se início à resposta social de Creche ainda que com um acordo bastante reduzido apenas para 10 utentes, que foi concedido em Dezembro de 2013. Nesse mês foi também concedido o alargamento do acordo do SAD de 10 para 20 utentes.

Em Março de 2014 tomou posse a nova direção do Centro Social e Paroquial de Carvalhosa ficando assim constituída.

DIREÇÃO 2014/2017

Presidente

Pe. José Avelino Torres Moreira

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

Manuel Albino Ribeiro Martins

Secretária

Maria Albertina Carneiro Ribeiro Meireles

Vogal

Carla Gabriela matos de Sousa

Presidente

Valentim Ferreira Carneiro Leão

Vogal

Manuel Ferreira Carneiro

Vogal

Manuel Augusto Ribeiro Gomes

Com a entrada em funções da nova direção, começou-se a organizar/preparar o práximo ano letivo, que se aproximava, foi pedido o aumento do acordo da Creche e em abril realizaram-se as inscrições para as respostas da infância para o ano letivo seguinte.

Foram inúmeros os pedidos para as diversas respostas sociais, motivo pelo qual se ponderou no Jardim de infância alargar as vagas até 50 utentes embora o acordo seja apenas para 40 e no CATL foram admitidos todas as crianças que transitaram do Jardim para o 1º ciclo e solicitaram a transferência para o CATL. Na creche e devido ao elevado números de inscrições a direção diligenciou que apesar o acordo ser para 10 utentes iriam arrancar o ano letivo com 20 utentes, com a expectativa de ver o seu acordo alargado ainda antes do início do ano letivo.

Em Setembro de 2014 e devido à saída do Sr. Padre José Avelino Torres Moreira, que partiu em missão para Moçambique, tendo vindo substitui-lo nas suas funções o Sr. Padre Tiago Nuno de castro Santos, que assumiu a presidência do Centro Social, foram eleitos novamente os corpos gerentes desta instituição ficando assim constituída:

DIREÇÃO 2014/2017

Presidente

Pe. Tiago Nuno de Castro Santos

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

Manuel Albino Ribeiro Martins

Secretária

Maria Albertina Carneiro Ribeiro Meireles

Vogal

Carla Gabriela matos de Sousa

Presidente

Valentim Ferreira Carneiro Leão

Vogal

Manuel Ferreira Carneiro

Vogal

Manuel Augusto Ribeiro Gomes

Teve início o ano letivo tal como programado o Jardim de Infância iniciou com 50 crianças o CATL com 36 e a Creche com 20 utentes apesar do acordo ser apenas para 10 utentes.

Em Dezembro de 2014 foi revisto o acordo da creche o qual foi alargado de 10 para 22 utentes. Foram então admitidos mais dois utentes que se encontravam em lista de espera para completar a totalidade do acordo, ficando ainda alguns utentes em lista de espera.

Apesar de já terem sido realizadas obras no edifício do Pólo de Fontão, são ainda muitas as necessidades de melhoramento deste equipamento, que após análise da atual direção das suas condições, foi proposta a substituição do pavimento do polivalente e a estudo para a reformulação das casas de banho das crianças do jardim de infância e para a construção de um anexo para banho assistido, We’s e gabinetes para o Centro de Dia e Centro de Convívio.

Em Agosto do ano de 2015 e aproveitando a pausa para limpeza e desinfeção das salas do Jardim de Infância e CATL, que ocorre na última quinzena do mês de Agosto, foram executadas as obra de substituição do pavimento do Polivalente.

No início do ano de 2016 e após aprovado o projeto pela autarquia local, deram início os trabalhos para a construção de um anexo pré-fabricado, para banho assistido, WC’s e gabinete, para apoio ao Centro de Dia e Centro de Convívio, cuja necessidade á muito se fazia sentir.

Em março de 2016 foram reconduzidos os elementos da Direção e conselho fiscal para mais um mandato para o quadriénio de 2016-2019.

E assim dando continuidade ao trabalho realizado e após concluídas as obras do anexo para apoio ao Centro de Dia e Centro de Convívio, deram início os trabalhos de requalificação dos WC’s das crianças do Jardim de Infância, mais concretamente em Fevereiro do ano de 2017.

No sentido de cumprir com todos os requisitos, no final do ano de 2017 foi apresentado na ANPC o projeto para a implementação das medidas de auto-proteção, que viriam a ser aprovadas em Maio do ano de 2018.

Com o projeto aprovado deram início as obras para a sua implementação, no início do mês de Agosto, tendo sido também reformulados os espaços da cozinha e dispensas afetas.

Em Dezembro do ano de 2018, foi realizado o 1º simulacro nas instalações do edificio do Pólo de Fontão, estando agora aguardar a inspeção da ANPC às instalações.

No Edifício sede da instituição já foram realizados dois simulacros, que decorreram dentro da normalidade e foi feita a vistoria às instalações pela ANPC, tendo tido um parecer favorável.

Em março do Ano de 2019, devido à saída de dois elementos pertencentes ao conselho fiscal, os corpos gerentes foram alterados ficando assim constituídos:

DIREÇÃO 2017/2019

Presidente

Pe. Tiago Nuno de Castro Santos

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

Manuel Albino Ribeiro Martins

Secretária

Maria Albertina Carneiro Ribeiro Meireles

Vogal

Carla Gabriela matos de Sousa

Presidente

Valentim Ferreira Carneiro Leão

Vogal

Rui Fernando Alves Carneiro Cardoso

Vogal

Maria Guiomar Sousa Rocha

Ao longo do ano de 2020 e 2021 a situação pandémica condicionou a prestação de alguns serviços, nomeadamente da resposta Social do Centro de Convívio, levando a um decréscimo do número de utentes desta resposta social. Tendo em conta estes dados e também pelo facto de grande parte dos utentes que frequentam a resposta social dos Centro de Convívio procurarem os serviços de Centro de Dia e SAD, a instituição procedeu ao pedido do alargamento da resposta social do SAD de 20 para 30 utentes, em Dezembro de 2021 através do PROCOOP, de forma a dar resposta a esta necessidade.

Em Janeiro do Ano de 2022, os órgãos sociais foram alterados devido à saída de um elemento da direção e do conselho fiscal, tendo a nova direção e conselho fiscal tomado posse a 05 de Fevereiro e ficando assim constituídos:

DIREÇÃO 2019/2023

Presidente

Pe. Tiago Nuno de Castro Santos

Vice-Presidente

Dr. António Fernando Vilela Cardoso

Tesoureiro

Manuel Albino Ribeiro Martins

Secretária

Maria Albertina Carneiro Ribeiro Meireles

Vogal

Pedro Miguel Pinto Neto

Presidente

Rui Fernando Alves Carneiro Cardoso

Secretária

Maria Guiomar Sousa Rocha

Vogal

Rui Pedro Sousa Pinto

Assumem a missão de enfrentar estes novos tempos que se adivinham de mudança e que poderão causar grandes transformações ao nível da organização interna deste tipo de organizações.

Atualmente o Centro Social, mantêm os mesmos acordos de cooperação divididos pelas respostas sociais das instalações da SEDE e do POLO DE FONTÃO.

RESPOSTAS SOCIAIS DA SEDE

Resposta Social

  • Creche
  • Apoio Domiciliário

Nº Utentes

  • 22 Crianças
  • 20 Utentes

RESPOSTAS SOCIAIS DO POLO DE FONTÃO

Resposta Social

  • Jardim de Infância
  • CATL
  • Centro de Dia
  • Centro de Convívio

Nº Utentes

  • 40 Crianças
  • 25 Crianças
  • 20 Utentes
  • 30 Utentes

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.